Eu, Frieza

“Sempre fui habituado a ter tudo aquilo que queria.

Sendo eu o mais forte de todo o universo conquistei milhares de planetas e tinha milhões de soldados sob o meu comando.

Mas os guerreiros do espaço, um povo de bárbaros, começaram a ficar demasiado fortes e podiam que virar-se contra mim por isso decidi erradicar aquela raça insignificante do universo deixando apenas alguns para me servir e disse-lhes que um meteorito tinha colidido contra o seu planeta e dizimado toda a população. Macacos idiotas, acreditaram sem dúvida alguma.

Após anos a dizimar raças ouvi falar de uns objectos chamados bolas de cristal capazes de realizar qualquer desejo. O que poderia alguém como eu desejar mais? A única coisa que mesmo com todo o meu poder eu não conseguiria algançar…a vida eterna.

Parti então para Nameck com alguns soldados em busca des bolas de cristal mas aqueles Namecks não eram nada cooperativos e foi preciso eliminá-los para que me entregassem as bolas.

Estava a correr tudo lindamente até que o imbecil do Vegeta decidiu intrometer-se nos meus planos e roubar as minhas bolas. Ao que parece conseguiu vencer o Zarbon e aliou-se a dois terrestres que também procuravam as bolas de cristal. Decidi enviar as forças especiais para acabar com eles definitivamente.

Os meus planos ja estavam a sofrer demasiadas interrupções e não é que chega mais um macaco do espaço que consegue derrotar as forças especiais para me enfernizar a vida.

Quando queremos as coisas bem feitas temos que ser nós a fazê-las por isso fui fazer uma visitinha os insectos que me estavam a incomodar. Pensei que quando lá chegasse eles iriam fugir mas eles tiveram o descaramento de me desafiar e eu não podia recusar.

Os três insignificantes eram mais fortes do que eu pensava e tive de passar para a minha segunda forma…se não fosse aquele Nameck a quem eles chamavam Satã a intrometer-se teria dado cabo daqueles mosquitos, mas tive novamente de mudar de forma, aquele não era um Nameck normal, nada que na minha terceira forma eu não conseguisse eliminar.

Mas, novamente, fui interrompido. Desta vez foi pelo outro macaco, o Son Goku. Após ter alcançado a minha quarta forma o combate contra o guerreiro do espaço estava garantidamente ganho e decidi por começar por eliminar o Vegeta. Quando  combate estava quase ganho o Goku teve o descaramento de fazer de mim parvo e concretizar uma enorme Genki Dama.

Os anormais acharam que aquilo bastava para me eliminar, eu, senhor do universo…nem sabiam o que eu tinha reservado para eles. Foi então que cometi aquele que pode ter sido o meu maior erro: eliminei o careca e feri gravemente o Nameck .Parece que feri os sentimentos do pobre Son Goku e ele transformou-se em Super Guerreiro, a figura lendária dos guerreiros do espaço.

A cena começou a piorar para o meu lado por isso decidi destruir o planeta. Apenas com cinco minutos tinha de arranjar maneira de deixar o macaquinho dourado do espaço naquele planeta e sair dali. Mas ele não facilitou e eu tive de recorrer a 100% do meu poder mas nem assim estava a conseguir derrubar o Son Goku e ele arranjou maneira de me atingir com o meu próprio Homing Destruckto Disk.

A segundos da explosão fatal do planeta ainda o convenci a dar-me um pouco da sua energia vital que eu usei para o atacar pelas costas mas ele teve o descaramento de me atacar a mim.

Após a explosão o meu pai encontrou-me à deriva no espaço e reconstruiu o que restava do meu corpo.

Não conseguia viver com a ideia de ter sido vencido por um reles guerreiro do espaço e decidi viajar até à Terra para aniquilar Son Goku e todos aqueles que me haviam enfrentado. Tentativa frustrada pois antes de encontrar Son Goku deparei-me com outro Super Guerreiro ainda mas forte do que ele que me enviou para onde me encontro agora, no Inferno.

Não sei ao certo quanto tempo passou mas o Son Goku decidiu fazer-me uma visita a mim e ao Cell no Inferno,um encontro do qual prefiro não falar.

Consegui finalmente descongelar-me e agora dedico-me a organizar revoluções de forma a coneguir fugir deste local horrendo e conseguir realizar a minha vingaça.

Agora desaparece antes que eu te transforme em pó.”

by Frieza

Uma resposta

  1. Ótimo post., Também estou feliz que o Sala do Tempo voltou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: